Postagem em destaque

VOTE AGORA!!! SUPERCAMPEONATO - VOTE AGORA PARA DECIDIR O SUPERCAMPEÃO

VOTE AGORA!!! Tem um título em jogo e você poderá decidir o quem será o supercampeão do Concurso de Enredos 11!!! Confira os 5 e...

Atenção carnavalescos e presidentes de escolas de samba!

Atenção carnavalescos e presidentes de escolas de samba!
Gostou de uma ideia, Clique na lâmpada e leia a nossa recomendação!

sábado, 11 de março de 2017

Enredo 1113: O tigre ruge e anuncia: porto da pedra um amor branco e encarnado!

Enredo: O tigre ruge e anuncia: porto da pedra um amor branco e encarnado!

NOME OFICIAL: Grêmio Recreativo Escola de Samba de Enredo Acadêmicos da Lira
PRESIDENTE E ENREDISTA: Alexandro Souza
FUNDAÇÃO: 22/02/2016
SÍMBOLO: Lira
CORES: Azul, Branco e Amarelo
BATERIA: Cadência da Lira

Apresentação:
Outra vez o tigre mostra as garras na avenida
E doido pra ganhar o carnaval
Faz parecer bem natural a loucura que é essa vida...
A lira se veste de Porto da Pedra para contar a história da que não é a maior das escolas nem a melhor delas, mas é alegra e traz alegria para sua comunidade que samba no primeiro toque do surdo branco e encarnado. O enredo é uma forma de homenagear a querida escola de São Gonçalo a G.R.E.S. Unidos do Porto da Pedra.
Eu canto, eu pinto, eu bordo
Sapucaí e a tela
Porto da Pedra enlouquece a passarela.

Sinopse:
Tudo normal, mais um dia de jogo para o grupo de amigos jogadores do porto da pedra futebol clube e a bola rola no campo até que... Surge a idéia de pular carnaval, mas, espera ai... Cadê o bloco?
Nós estamos diante dele, ele vai se chamar Porto da Pedra suas cores serão o vermelha e a branca como as do time.
Criado o bloco foi-se brincar na folia.
O bloco do Porto da Pedra brincou em 1975 e 1976 até que decidiu que a brincadeira devia ficar mais “séria” e em 8 de março de 1978 tornou-se oficial perante a nação gonçalense e a justiça o B.C. Unidos do Porto da Pedra, que tinha como presidente Haroldo Moreira e José Carlos Rodrigues, José Paulo Oliveira Chaffin, Jorair Ferreira, Jorge Brum e Nilton Santos como seus fundadores. Em 1979 no pique carnavalesco de São Gonçalo brinca de “festa junina” e levanta seu primeiro troféu, em 1980 o bloco é bi-campeão celebrando as estações do ano.
 Não bastava... O simples bloco queria ser mais que um simples bloco.
 Era hora de virar gente grande e nessa pegada em 1981 nasce a Escola de Samba G.R.E.S. Unidos do Porto da Pedra, dançou com seu “universo infantil” e nessa dança tornou-se principal criou seu reino de fantasias e alcançou o primeiro dos seus primeiros lugares. É 1984 e a escola é vice-campeã com seu “domingo na praça” e um até breve, com a escola se despedindo da passarela e sambando só para sua comunidade.
Mas a estrela brilha mais uma vez e dessa vez ela vem protegida pelo majestoso tigre o mais novo símbolo da escola, que rugiu alto e cravou as garras no chão, o ano era 1994 de quadra nova a escola pisou forte na passarela carioca com o enredo “Um Novo Sol do Amanhã” é vice-campeã da quinta divisão do carnaval carioca, desfilaria na quarta divisão no ano seguinte, mas a convite do presidente da recém formada liga ascende diretamente a segunda divisão a um passo do grupo especial mais cobiçado do mundo carnavalesco. Em 1995 canta e conta o enredo “Campo/cidade em busca da felicidade” e a magia acontece em seu primeiro ano no grupo de acesso A, é campeã, na passarela de tantas gigantes do samba, o tigre mostra sua força.
O momento de ouro chegou em 1996, a mais do que nunca especial e atrevida escola sambou na Sapucaí com o seu “carnaval dos carnavais” um passeio pela história da festa profana lhe confirma que é especial. Quando se pensava que a escola estava em seu melhor carnaval eis que os loucos atravessam o portal da loucura e invadem o mundo do tigre, e esse os leva em 1997, para desfilarem junto com ele e não é que Napoleão, Maria Louca e companhia, dão uma enxurrada de sorte ao tigre de São Gonçalo, fazendo este desfilar entre as campeãs, sendo a quinta melhor escola daquele inesquecível carnaval.
O novo milênio chega  um novo século inicia e entre altos a baixos o tigre brinca na festa profana e assim pretende ser até o apagar das luzes da passarela. Porque a Unidos do Porto da Pedra é um amor branco e encarnado e samba nesse carnaval na tricolor da Amazônia.

Roteiro
Ficha técnica
Enredo: O tigre ruge e anuncia: Porto da pedra um amor branco e encarnado.
Nº de setores: 4
Nº de alegorias: 4
Nº de alas: 18
Nº de componentes: 2000 componentes, 190 ritmistas, 100 baianas, 1 ala de passistas, 1 ala da velha guarda e 1 ala das crianças.


1º setor: De clube a bloco: O campo e a folia
O primeiro setor representa o surgimento da escola a partir de um time de futebol em são Gonçalo. 
Comissão de frente: o começo
A comissão de frente é composta por 12 componentes, com coreografia dividida em 2 momentos.No 1º momento as 11 pessoas vestidas de jogadores de futebol que carregam gomos que formam uma grande bola de futebol e nessa bola formam-se as bandeiras antiga e atual da Unidos do Porto da Pedra. No 2º momento as 11 pessoas realizam uma troca aparente de roupa e se transformam em personagens típicos dos carnavais de rua fazem a coreografia que termina quando se forma o nome: PORTO DA PEDRA.
1º Casal de mestre-sala e porta bandeira: Alegria meu povo
O casal representa o bloco já formado. Ele está vestido com uma roupa estilizada que representa um arlequim e ela veste uma roupa também estilizada que representa uma colombina, a barra da saia dela é formada por pequenas casa que representam o bairro do Porto da Pedra. Na cor da fantasia predomina o branco e o vermelho.
Alegoria 1: Futebol, marcinha e alegria, assim é o vida no Porto
A 1º alegria da escola representa a vida no bairro do Porto da Pedra. Dividida em três partes continuas o carro traz na primeira parte a metade de um campo de futebol cujo sob o gramado ocultam-se esculturas de jogares do Porto da Pedra FC essas esculturas se revelam e formam uma espécie de parede que projeta os nomes da G.R.E.S Unidos do Porto da Pedra e da G.R.E.S.E. Acadêmicos da Lira, as outras duas partes da alegoria são a continuação do campo só que sobre ele ergue-se o bairro formado por casas em vermelho e branco decoradas com decoração carnavalesca, na base da alegoria existem luzes de led, que ajudam a realçar o verde do gramado do campo e luzes de led nas cores das duas escolas.
Destaque 1: Fantasia: Troféu Dourado
Destaque 2: Rei Momo




2º Setor: Um bloco de sucesso
O setor apresenta a trajetória do bloco do qual se originou a escola de samba Unidos do Porto da Pedra.
Ala 1: Carnaval um mundo de fantasias
A ala representa o espírito carnavalesco que introduziu o até então clube de futebol no carnaval. A fantasia é uma mistura de personagens carnavalescos, é uma fantasia multicolorida.
Ala 2: Sassaricando pelas ruas
  A ala representa os dois primeiros anos de vida do bloco que, apenas brincou carnaval pelo bairro. A fantasia apresenta como destaque principal um pandeiro giratório na altura da cintura do componente, o adereço de mão da fantasia é um estandarte típico do usado pelos blocos. Fantasia nas cores laranja e amarelo

Ala 3: Dia 8 em março de 78
A ala simboliza a data de fundação do bloco e que é considerado a data de fundação da escola ( que possui 38 anos de vida). A fantasia apresenta como cores predominantes o branco e o vermelho é formada por fitas nessas cores com pequenos detalhes em azul, na altura do peito do componente está escrito a data de fundação do bloco, o adereço de cabeça é um chapéu estampado de estrelas.
Ala 4: Festa junina na passarela (coreografada)
A ala representa o enredo do bloco em seu primeiro em seu 1º carnaval. A fantasia é formada por roupas típicas das festas juninas e os componentes formam casais que executam a coreografia. sobre a ala são estendidas bandeirolas com a ajuda dos próprios componentes. As cores da fantasia são o azul e branco, com pequenos detalhes em vermelho
Ala 5: o brilho de duas estrelas
A ala representa os dois campeonatos seguidos do bloco, o segundo foi ganho com o enredo: estações do ano. A fantasia é formada por estrelas que se estendem por todo corpo do componente e também formam o costeiro. A fantasia é predominantemente prateada e dourada com detalhes em vermelho e branco.
Alegoria 2: Põe o bloco na rua
A alegoria representa o espírito alegre de quando o bloco como qualquer outro saia nas ruas. O carro é cercado por esculturas que representam os foliões do bloco no centro da alegoria tem a escultura de uma porta estandarte que segura o estandarte do bloco na parte frontal da alegoria estão duas esculturas de arlequins.
Destaque: Fantasia: Alegria! alegria!



3º setor: De bloco à escola de samba
O setor representa a transformação do Unidos do Porto da Pedra em escola de samba, no ano de 1981.
Ala 6 Baianas: Sou G.R.E.S.U. Porto da Pedra! Sou encarnada e branca
A ala das baianas tem um tom especial, pois ela representa a própria escola e a força que ela tem. A fantasia feita nas cores vermelha e branca a saia da fantasia e formada toda por rosas brancas e vermelhas a parte de cima da fantasia é feita de renda de bilro, o adereço de cabeça é uma de coroa também formada por rosas brancas e vermelhas.
Ala 7: Gira infantil mundo
A ala representa o primeiro enredo da Porto da Pedra como escola de samba, onde ela foi vice-campeã e ascendeu ao primeiro grupo do carnaval de São Gonçalo. A fantasia é toda decorada com brinquedos na frente da roupa na altura do peito do componente existe um livro de histórias infantis aberto, o costeiro da fantasia é formado por uma réplica de um avião de brinquedo. O adereço de mão é um fantoche. A fantasia possui como cores principais o verde e o branco.
Ala 8: No reino da fantasia
A ala fala do enredo que deu o primeiro título a escola. A fantasia reproduz a idéia principal do enredo que a escola apresentou e foi campeã. Fantasia nas cores azul Royal, amarelo e preto.
Ala 9: Shows exclusivos
Entre 1985 e 1992 a escola resolveu se apresentar somente em seu bairro, apresentando shows exclusivos só pra sua comunidade. A fantasia representa um carnaval no meio da rua, nos ombros dos componentes existem dois poste com vários fios a parte do corpo do componente é decorada com figuras de pessoas pulando carnaval com a camisa da escola.
Ala 10: Um tigre surge ao horizonte
Em 1992 no retorno da escola, ela adotou o tigre como símbolo. A fantasia é feita toda em pele sintética de tigre feitas em forma de tiras de vários tamanhos, na parte frontal da fantasia a bandeira vermelha e branca com um tigre no centro, o adereço de cabeça é a face de um tigre.
Ala11: o triunfo
Em 1994 a Porto da Pedra foi convidada a desfilar  na quinta divisão do grupo de acesso do Rio de Janeiro foi vice-campeã e iria desfilar na quarta divisão em 1995, mas um novo convite fez a escola pular da quinta para a segunda divisão do carnaval carioca
Ala 12: No campo ou na cidade, sou feliz
A ala representa o enredo apresentado em 1995, no acesso, onde ela foi campeã logo de cara.
Alegoria 3: O templo tigre
A alegoria representa um grande templo. O carro possui uma base decorada toda com foto de pessoas da comunidade da escola, possui em suas laterais pilares e entre os pilares estandartes com a bandeira da escola, na frente da alegoria existem duas esculturas de tigres guardando a entrada do templo e uma escadaria, no centro da alegoria uma grande escultura de tigre se m nenhum revestimento em tecido, a escultura é formada apenas pelo estrutura metálica e luzes de led que contam com grande efeito de iluminação.
Destaque: Fantasia: deuses do carnaval


4º Setor: Da era de ouro aos anos 2000
O setor representa o período que a escola viveu de 1996 até a atualidade.
Ala 13: um carnaval dos carnavais especial
A ala representa o primeiro carnaval da Porto da Pedra no Grupo Especial do carnaval do rio em 1996. A fantasia apresenta elementos típicos dos carnavais mais famosos ao redor do mundo, como o de Veneza e Nova Orleans. É predominantemente dourada e prateada
Ala 14: louco tigre
Em 1997 a Porto da Pedra apresentou talvez o seu melhor desfile carnavalesco como consequência conseguiu sua melhor colocação, quando foi a 5ª colocada. A fantasia é decorada com vários aspirais e possui um costeiro de acetatos o adereço de cabeça são olhos que possuem molas. É formada pelas cores preta e branca.
Ala 15: Novo Milênio
A ala representa uma nova página na história da escola de São Gonçalo. A fantasia é cercada de luzes de led é um painel de led no peitoral da fantasia onde aparecem imagens de momentos importantes da escola, que representa justamente a tecnologia que caracteriza o terceiro milênio.
Ala 16: Festa Profana
Em 2005 a Porto da Pedra reeditou o enredo “Festa Profana” um clássico da união da ilha. A fantasia  representa esse desfile e o carnaval com festa.

Ala 17: velha guarda: Coração vermelho e branco
A fantasia da velha guarda é formada por uma roupa tradicional com vestido para as mulheres e terno para os homens. A fantasia é formada predominantemente pelas cores vermelha e branca com pequenos detalhes em branco, amarelo e azul.
Alegoria 4: A Porto vem dançar e fazer samba
A alegoria representa momentos históricos da escola a samba Porto da Pedra, e também homenageiam as grandes personalidades da escola. A base do carro é decorada com papeis laminados reciclado, que formam figuras geométricas em vermelho e branco, na lateral da alegoria existem estandartes com rostos das personalidades que fizeram parte da história da escola, na parte central da alegoria tem a escultura em forma de caricatura de um tigre que segura a bandeira da Porto da Pedra e a bandeira da Acadêmicos da Lira. Na parte da frente do carro existem tronos aonde personalidades importantes da Porto da Pedra vem sentadas. 


Ala 18: Passistas samba ao som da lira
A ala simboliza a união entre as duas escolas, e uma grande celebração na passarela no ritmo do samba e dançando samba.


Imagens retiradas do google com o intuito de ilustrar o enredo.
Referencias:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marcadores