Postagem em destaque

VOTE AGORA!!! SUPERCAMPEONATO - VOTE AGORA PARA DECIDIR O SUPERCAMPEÃO

VOTE AGORA!!! Tem um título em jogo e você poderá decidir o quem será o supercampeão do Concurso de Enredos 11!!! Confira os 5 e...

Atenção carnavalescos e presidentes de escolas de samba!

Atenção carnavalescos e presidentes de escolas de samba!
Gostou de uma ideia, Clique na lâmpada e leia a nossa recomendação!

sábado, 11 de março de 2017

Enredo 1112: “Carnavália, um romance no carnaval”

“Carnavália, um romance no carnaval”



Introdução

Carnavália conta a história de amor entre Carlos e Açucena. Carlos é um jovem que se apaixonou por uma moça em 2015 durante o desfile da Mangueira. Apesar de ter conseguido descobrir o nome e o número da moça ficou sem contato com a amada. Um ano e meio depois, durante a disputa para a escolha dos sambas enredo de 2017, o jovem lembra da moça e escreve uma romântica poesia utilizando uma música de sua banda favorita: Carnavália - Tribalistas. Apesar da demora a dama respondeu a mensagem marcando um encontro na Sapucaí após o desfile da Mangueira, sua escola de coração. O que acontece depois? Qual o motivo que levaram a bela moça não responder as mensagens de Carlos? A sinópse conta tudo, sem spoilers por enquanto.

Boa Leitura!



Sinópse


Carlos, jovem carioca apaixonado pelo carnaval e pelo grupo Tribalistas, estava na Sapucaí assistindo os desfiles em 2015 quando troca olhares com sua amada, mas a perdeu de vista. Encontrou no fim do desfile conseguindo descobrir seu nome e  número. Era a mais bela Açucena.
Sem saber se a moça era casada ou solteira, viúva ou divorciada, filha única ou a quarta filha de seis; Carlos resolveu mandar uma mensagem para a dama. Sem sucesso, após várias tentativas ele desiste, mas quando começaram -um ano e meio depois- as disputas pelos sambas enredo de 2017, Carlos começa a lembrar das antigas trocas de olhares. A linda moça vinha deslumbrante na Mangueira e a paixão foi de repente, primeira vista. Carlos resolveu enviar uma poesia, baseada na música Carnavália dos Tribalistas,  de uma forma mais romântica, sendo sua última tentativa de conseguir encontrar a dama. Esperou um, dois, trinta, cinqüenta, cem dias exatos. No dia 02 de Fevereiro do ano seguinte a moça respondeu que desfilaria novamente em 2017 e lá encontraria com ele. Encontrou!
Açucena era uma baiana, morena cabelos cacheados e com um sorriso de parar avenida. Apaixonada Mangueira, não podia desfilar todos os anos por causa da distância entre Salvador e Rio de Janeiro. Depois do desfile de 2015 a moça teria voltado para solo Soteropolitano e por isso não conseguiu ver as mensagens do amado, além do receio em encontrar alguém sem sequer saber seu nome. Naquele ano ela se mudara para trabalhar no Rio de Janeiro e ficaria mais próxima ao carnaval, sua paixão de infância.
O amor está no ar em pleno carnaval!
Durante o carnaval, ao som do tambor coberto de axé da Mangueira, Carlos resolve entregar a mensagem que havia mandado para a bela moça, meses antes, agora em forma de carta e com um pedido de namoro para fechar com chave de ouro aquele carnaval. A flor mais linda da Bahia aceitou conhecer melhor seu amor para viverem felizes para sempre, como em todos os contos!

“O carnaval carioca traz alegrias,
Amores, mistura de cores e fantasias,
Vem pra minha ala, amor,
Que hoje nossa escola vai desfilar.
Vem fazer história,
Que hoje é dia de glória nesse lugar.
Vem para a Sapucaí que aqui
Quero lhe encontrar.

Vem comemorar
E escandalizar ninguém;
Vem me namorar,
Vou te namorar também.
Vem ver a alegria do carnaval,
Vamos pra avenida,
Desfilar a vida,
CARNAVALIZAR!
Aqui quero sentir teu cheiro
E novamente amar.

Na Portela, um rio de amor,
Tem Mocidade, que em Marrakech chegou,
A raiz xingú ecoou na Imperatriz.
Tem uma Vila tão feliz,
Beija-Flor vem ver, Iracema,
A Porta Bandeira da Mangueira, suprema,
Tem morena tradição...

Sinto a batucada se aproximar,
Estou ensaiado para te tocar!
Repique tocou, o surdo escutou,
E meu corasamborim,
Cuíca gemeu,
Será que era eu?
Quando ela passou por mim.
Atravessando o arco da apoteose,
Te encontrarei, minha pequena,
Minha flor, Açucena!”

De Carlos
Para Açucena
















Roteirização

Setor 01 - Abertura: "O amor na avenida"

A abertura representa tudo que acontece durante o desfile de uma escola de samba como a fantasia, alegria, vivacidade, glórias e vitórias. Além do amor como aconteceu entre Carlos e Açucena.

Comissão de Frente
Mistura de cores e fantasias

A comissão de Frente representa as cores e fantasias presentes em um carnaval. Tudo aquilo que encantou Açucena e a deixou apaixonada pelo universo das escolas de samba, principalmente a Mangueira.

De forma colorida e lúdia a Comissão de Frente, composta por 15 integrantes, representam as cores. Fantasias longas representam 10 tons de cores diferentes, e um adereço será uma especie pequena de balde onde estará um pó na cor da respectiva fantasia.

A evolução acontece com a mistura das cores. Coreografia simples com passos firmes ao chão, usando muitos momentos com os pés e giros.


Pede Passagem
Vem pra minha escola

O elemento alegórico representa a escola de paixão de Açucena: Estação Primera de Mangueira, mas terá uma mistura de todas os símbolos das outras escolas de samba do Rio de Janeiro. Além de uma referencia ao convite de Carlos para sua amada.


Ala 01 - Vem fazer história

Ala convida a moça para desfilar e fazer história naquele lugar. Todos os desfiles possuem um importante valor na história das agremiações.

Fantasias coloridas na cor rosa, a ombreira meia lua na cor verde terá pequenas flores brancas presas. A cabeça será uma flor de Açucena.


Abre Alas
Hoje é dia de Glória

O Abre Alas representa as glórias das escolas de samba.

Na parte de trás grandes estrelas em forma de arco representam os títulos. Nos queijos laterais 12 pessoas representam as escolas que atualmente estão no grupo especial do Rio de Janeiro.
Na varanda da frente escudos de escolas do grupo de acesso que já estiveram entre as campeãs do especial ou que já conquistaram o título maior.
No centro da alegoria uma águia estará voando sobre um grande surdo cor de rosa, representando as maiores campeãs do carnaval carioca.


Ala 02 - Comemorar, escandalizar

Ala representa a festividade do carnaval e a alegria que Carlos encontrou Açucena durante os desfiles de 2015, além da alegria que ele sentia ao escrever aquela mensagem convidando sua dama para um carnaval inesquecível.

Fantasias nas cores verde, amarelo e vermelho. Sera feita basicamente em plumas com um costeiro em volumosas plumas.


Ala 03 - Velha Guarda - Desfilar a vida

A Velha Guarda representa a vivacidade do carnaval.

A Velha Guarda vem com fantasias tradicionais na cor verde e rosa com estampas em flores brancas.


Tripé 01
carnavalizar

O tripé mistura vários simbolos das escolas de samba carioca representando o trabalho do carnavalesco em levar um desfile para a avenida.

O elemento alegórico vem marrom com traços de vários carnavalescos como Paulo Barros, Rosa Magalhães etc…


Setor 02 - "Carnaval carioca, palco dos (des)encontros"

O setor representa as escolas que passam ou passaram pela Sapucaí e os enredos que algumas delas levaram para a Sapucaí 2017. Retratando o encontro, desencontro e reencontro entre Carlos e Açucena.


Rainha de Bateria - Ivete Sangalo - "Essência mística"


A rainha de bateria Ivete Sangalo representa as lendas e forças místicas que cercam todos os enredos que passam pela avenida. A Rainha de Bateria leva para avenida a essência do samba e do carnaval carioca.

Fantasia será azul com um esplendor em penas azuis tingidas em branco. O corpo será em cristais. Cabelos soltos com uma coroa azul que envolve a cabeça para a parte de trás da o acabamento.


Ala 04 - Portela, um rio de amor - Bateria

Ala representa o tema enredo que a Portela levou para avenida em 2017.

Fantasia azul com tiras de pano em azul marinho. O costeiro será um lindo coração vermelho com penas de faisão.


Ala 05 - Mocidade em Marrakech

Ala representa o enredo que Mocidade Independente de Padre Miguel levou para a Sapucaí no carnaval de 2017.



Fantasia em dourado representa todo ouro e preciosidades que são símbolos do país.
A parte de trás da fantasia será feito com um pano parecido com um tapete e nas mãos o adereço será uma lâmpada mágica.


Ala 06 - Verde do xingú na Imperatriz

Ala representa os índios Xingú que foram levados para avenida pela Imperatriz Leopoldinense.



Fantasia representa os índios. Predominantemente na cor marrom com detalhes em folhas verdes. Na cabeça cocar feito em fios.



Ala 07 - Vila feliz

Ala representa o enredo levado pela Vila Isabel para a avenida no Carnaval de 2017: O Som da cor.

Fantasias pretas com base em fios azuis, com um costeiro feito em faisão azul com pontas tingidas em preto.




Ala 08 - Beija-Flor de Iracema

Ala representa o enredo levado pela Beija-Flor para Sapucaí em 2017.

Fantasias lembra a índia Iracema com cocar verde, fantasia em folhas verdes. O costeiro será em faisão em um tom mais escuro, mas também verde.


Mestre Sala e Porta Bandeira
Mangueira Suprema

O casal de Mestre Sala e Porta Bandeira representa a Mangueira e sua trajetória vitoriosa no carnaval carioca. A ala representa também a paixão de Açucena pela Mangueira.

O Mestre Sala representa o verde. Fantasia em verde claro com bordas e costeiro em penas verde, tom mais forte.

A Porta Bandeira representa o rosa. Fantasia feita em rosa com pedrarias, o costeiro na cor lilás com detalhes  branco.


Ala 09 - Morena Tradição - Passistas

Com biquínis prateados e costeiro branco, as passistas representam  a tradição do carnaval e suas raízes negras. As passistas homenageiam também a escola de samba Tradição.


Alegoria 02
Sapucaí em festa

A alegria representa o palco pelo qual desfila as escolas de samba do Rio de Janeiro: A Sapucaí. A alegria faz uma homenagem as escolas do grupo especial que ainda não foram citadas no desfile, sendo que escola de samba é a paixão de Carlos e a Sapucaí foi o lugar que ele encontrou seu segundo amor.



Todos os pavilhões das escolas de samba do grupo especial do Rio de Janeiro estarão espalhados pela alegoria. Na parte de trás o arco da Sapucaí na cor verde. No centro da alegoria a destaque será Lucy Alves vestida de supercampeonato.




Setor 03 - "Sentimento de amor ao ver a flor desfilar"

O terceiro setor mostra a passagem da amada do jovem Carlos durante o desfile da Mangueira pela avenida e o encontro entre Carlos e Açucena.


Ala 10 - Batucada se aproxima

A primeira ala do setor traz o som da batucada que acelerou o coração do jovem garoto apaixonado pelo carnaval.

Fantasias na cor marrom representam tambores.


Ala 11 - Repique tocou, o surdo escutou

Ala representa o som da bateria passando por Carlos e a proximidade do segundo encontro entre o casal.

Fantasia marrom com um costeiro em um tom mais claro da mesma cor. A ombreira será miniaturas de repique e surdo.


Ala 12 - Corasamborim - Infantil

Ala representa o amor de Carlos e Açucena entre si e entre a escola de samba.

Fantasia vermelha, a parte central será rosa e a medida em que vai chegando a ponta fica vermelho. A cabeça será im coração feito em algodão vermelho.


Ala 13 - Minha flor passou por mim

Representado a bela Açucena, a ala mostra o momento exato do reencontro do casal apaixonado.

Fantasia verde, a ombreira será a flor de açucena branca envolta no pescoço e o adereço de cabeça será o pólen da flor.


Ala 14 - O amor ao som do tambor da Mangueira

Ala representa o enredo levado pela Mangueira para o carnaval de 2017, também traz o desfile no qual Carlos encontrou com Açucena dois anos após o primeiro e último encontro.



Fantasia feita em sisal seco, a ombreira será a imagem de Santo Antônio e São João. O adereço de cabeça será uma imagem em miniatura feita de isopor com São Jorge montado no cavalo branco.


Alegoria 03 - “Tribalistas e o amor Soteropolitano”

A última alegoria faz uma homenagem ao grupo Tribalistas e a Salvador. A primeira é a paixão que inspirou Carlos e a segunda à terra de Açucena.

A alegoria queijos altos na frente para homenagear os cantores do grupo, no centro a capa do disco que leva Carnavália e na parte de trás a imagem, em madeira, do Mercado Modelo leva a terra Soteropolitana para a avenida.





Ala 15 - Felizes para sempre

A última ala traz o fim de quase todos os romances e contos. A ida de Açucena para o Rio de Janeiro e o relacionamento com o belo Carlos.

Fantasias douradas, com balões amarelos em mãos representa a prosperidade e o final feliz do casal em seu romance de carnaval.




FIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marcadores